JOVENS APRESENTAM SOLUÇÕES PARA SUCESSÃO DE NEGÓCIOS EM PROGRAMA DE LIDERANÇA

Inovação e Comunicação também foram assuntos abordados durante o encontro em Cuiabá.

Aconteceu durante todo este fim de semana (de 26 a 27.08), uma imersão em soluções para os principais desafios do agro. A programação fez parte do segundo encontro presencial e estadual do Programa CNA Jovem – Jovens Líderes do Agro, realizado na sede da Famato, em Cuiabá. A iniciativa é nacional e visa desenvolver a liderança no setor agropecuário.

A diretora técnica e de inovação do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), Ida Beatriz Machado, presente durante a abertura, aproveitou para levar às participantes a reflexão sobre a importância dessa troca de conhecimentos. “É uma oportunidade muito rica de crescimento, porque precisamos de pessoas com outros olhares para nos ajudar a atingir nosso objetivo”, destacou.

Pecuarista, Ida também contribuiu para analisar a necessidade de levar esse conhecimento para além do Programa. “Precisamos analisar como nós do campo, vamos levar tudo isso para a sociedade e como iremos abordar esses temas na zona rural. É importante que toda essa discussão saia daqui e contribua com a realidade lá fora”, afirma.

Registro da abertura do encontro com representantes do Imea, Senai e Senar

Em um bate papo, as participantes conversaram sobre dados e inovação com a gerente de inovação do Senai-MT, Naiara Galliani, e o superintendente do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Cleiton Gauer. Galliani apresentou aos jovens, a necessidade de desenvolver a inovação nos processos. “A tecnologia é o meio para acessar recursos e resolver problemas, por isso precisamos inovar e gerar bons resultados”.

Engenheira florestal, Cátia Cardoso é uma das participantes dessa fase. Ela acredita que a inovação pode ser mais simples do que pensam. “Muitas vezes imaginamos a inovação em escala global, mas pode ser apenas no nosso círculo de atuação. Agirmos com uma nova atitude, já trará diferença”, afirma.

Especialista Dr. Carlos Hayashida durante encontro

As participantes apresentaram soluções para um dos principais desafios do setor: a sucessão de negócios. O advogado especialista em planejamento sucessório e proteção patrimonial, Dr. Carlos Hayashida, avaliou a proposta das jovens e compareceu ao segundo encontro presencial para um bate papo. “Pude contribuir apresentando pontos de interesses, vantagens e benefícios para os produtores rurais em fazer o planejamento sucessório, com ferramentas que garantem a continuidade do legado rural para os herdeiros”.

Segundo o produtor rural e presidente do Sindicato Rural de Juruena, Marcos Belizário, esse tema é de extrema importância nos dias atuais. “Muitas propriedades têm sido vendidas, por não terem sucessores, por isso, discutir soluções para esse problema é muito importante”, destaca.

Produtores rurais marcando presença

Já de acordo com o pecuarista e presidente do Sindicato Rural do Vale do Rio Branco, Bruno de Farias, é essencial que o produtor demonstre aos filhos a importância do trabalho no campo, para que eles o valorizem independentemente da profissão que queiram seguir. “A pessoa pode ser médica e conduzir tranquilamente uma fazenda em que ela seja sucessora, basta saber administrar e gerir. Porque quando o sucessor entende o valor daquela atividade e entende a importância do negócio, ele tende a valorizar a raiz e a história da família”.

Programa – O segundo encontro estadual é realizado na fase da Oficina de Inovação. Na programação, também tiveram atividades para desbloqueio da criatividade e palestra sobre formas de comunicação com os gestores de comunicação do Sistema Famato, Vânia Costa, Joelma Pontes e Cézar Santos. Com as avaliações deste segundo encontro presencial, os participantes terão oportunidade de ingressar na etapa nacional, em uma nova repescagem do programa.

Durante a reunião, a participante Vanessa Alves aproveitou para apresentar a sua experiência na 1ª etapa nacional, fase em que foi representante de Mato Grosso em Brasília. “Desenvolvi novas habilidades e percebi que precisamos fortalecer a nossa liderança jovem. Talvez seja a nossa missão mobilizar os jovens para trazer novas ideias ao nosso estado”, afirma.

Comunicação também foi tema de palestra

Segundo Daniel Tetilla, tutor do programa, cada etapa possui as suas particularidades. “Na etapa nacional é discutido o seu propósito de vida, enquanto na etapa estadual, o objetivo é representar o desafio da Regional. Dessa forma, várias competências são desenvolvidas”, destaca.

Ainda de acordo com o profissional, o programa ajuda a enxergar as soluções na simplicidade. “Às vezes, a solução é simples. Demanda trabalho, tem que estabelecer uma nova conexão, mas nem sempre é algo complexo e precisamos estar cientes disso”, destaca.

CNA Jovem – É um programa idealizado pelo CNA/Senar e reúne jovens de todo o Brasil. Izabela Trindade, 26, é paraense, mas mora em Sinop há mais de um ano. Para a engenheira agrônoma, o programa auxilia a ter uma nova visão sobre o setor. “Quando estamos inseridas na nossa rotina, não temos a visão do todo. Convivendo com outras opiniões e vivências, alcançamos uma noção maior do que acontece no setor, o que nos ajuda a desenvolver e evoluir como profissionais”, destaca.

Fonte: